https://pedromartins.com.pt/2021/02/21/a-historia-comovente-da-cor-rebeccapurple/

Violeta era a cor favorita de Rebecca Allison Meyer, que faleceu em 2014, 11 horas e 30 minutos após o seu sexto aniversário, vítima de um tumor cerebral. Rebecca era filha de Eric Meyer, um dos mais prolíficos contribuintes para o desenvolvimento da linguagem CSS e autor de reset.css que tantas vezes utilizamos nos nossos projectos para eliminar os estilos aplicados pelo browser.

Eric Meyer foi relatando online a batalha que ele a família travaram ao longo da doença de Rebecca e quando comunicou o trágico desfecho, Jeffrey Zeldman – que colaborou com Eric Meyer no primeiro standard da linguagem CSS (CSS Level 1) – e Matt Robin decidiram homenagear a pequena Rebecca e a sua cor favorita, iniciando uma campanha online no Twitter com o hashtag #663399Becca. Esta iniciativa transformou-se em algo maior, com muitos a propor que o valor Hex #663399 passasse a ser designado por “beccapurple”.

Quando Eric Meyer teve conhecimento da iniciativa, apenas solicitou ao Grupo de Trabalho CSS que caso aceitassem a proposta, adoptassem o nome “rebeccapurple”. Um dos pedidos de Rebecca era que a partir dos 6 anos lhe passassem a chamar pelo nome completo e não pelo diminutivo Becca, uma vez que já era uma menina crescida. Quando a proposta foi aceite em Junho de 2014, a cor #663399 passou oficialmente a ser designada por “rebeccapurple”.

Quando tomei conhecimento desta história comovente, rebeccapurple passou a ser a cor que mais utilizo quando preciso prototipar algo ou fazer debugging.

Share: